segunda-feira, 23 de março de 2015

quarta-feira, 18 de março de 2015

Morte na Panela.

Eliseu, o profeta dos milagres















 Morte na panela.




sábado, 21 de fevereiro de 2015


Sadraque, mesaque e abedenego.







O quarto homem na fornalha.










A estátua de ouro.


Sadraque, Mesaque e Abedenego







Sadraque, Mesaque e Abedenego.







O rei Nabucodonosor mandou fazer uma estátua bem grande, de ouro e a colocou num lugar de destaque. 

Depois, mandou que seus mensageiros avisassem aos principais líderes da Babilônia, dizendo que todos deveriam se ajoelhar perante a estátua quando ouvissem o som dos instrumentos musicais. Então, os mensageiros gritaram bem alto: 
—Quem não obedecer a esta ordem do rei será lançado numa fornalha acesa. 
Logo que os instrumentos começaram a tocar, todos que estavam ali se ajoelharam diante da estátua. 
Os judeus estavam adorando outros deuses, por isso foram levados para a Babilônia... 
A ordem do rei foi bem clara e todos deveriam obedecer. Mas, parece que alguém desobedeceu a esta ordem. Quem será? 
Alguns dos sábios viram que três pessoas não se ajoelharam e nem adoraram a estátua. Então, foram contar tudo ao rei. 
Eles disseram: 
—O senhor deu uma ordem: Quando ouvirem o som dos instrumentos musicais, todos devem se ajoelhar e adorar a estátua. Muito bem! Os três judeus: Sadraque, Mesaque e Abede-Nego não prestaram culto aos deuses e nem adoraram a estátua de ouro. 
Ao ouvir isso, Nabucodonosor ficou furioso e mandou chamar os três amigos e lhes disse: 
—Se não adorarem a estátua agora, vocês serão jogados na fornalha de fogo e eu quero ver qual o deus que os livrará? 
Os amigos estavam em apuros! Chegou à hora de mostrar se amavam a Deus de verdade. 
Eles deram uma resposta muito corajosa para o rei dizendo: 
—Se o nosso Deus a quem adoramos quiser, Ele poderá nos livrar da fornalha, e nos livrar do seu poder, ó rei. E mesmo que o nosso Deus não nos salve, o senhor pode ficar sabendo que não prestaremos culto ao seu deus nem adoraremos a estátua de ouro que o senhor mandou fazer. 
Crianças, aqueles rapazes estavam dispostos a morrer por amor a Deus e a obedecer aos Seus mandamentos. Vamos ver o que aconteceu com Sadraque, Mesaque e Abede-Nego? 
O rei ficou com tanta raiva dos rapazes que seu rosto chegou a avermelhar. Então, mandou esquentar a fornalha sete vezes mais do que o de costume, isto é, colocar mais lenha e fazer um fogo bem mais forte. Muita gente estava ali para ver o que ia acontecer. 
E agora? Vocês acham que os amigos vão voltar atrás? Será que se os instrumentos tocarem mais uma vez, eles vão se ajoelhar diante da imagem? 
Não! Nada fez com que eles mudassem de idéia. Eram realmente obedientes a Deus. 
Eles foram amarrados e jogados na fornalha. As chamas estavam tão altas que os soldados que os jogaram morreram queimados. Será que era o fim para aqueles rapazes? 
Quando todos pensavam que eles haviam morrido, o rei olhando para a fornalha, ficou espantado e disse: 
—Não foram três homens que amarramos e jogamos na fornalha? 
- Sim senhor. – responderam. 
O rei continuou 
—Como é então que estou vendo quatro homens passeando, soltos na fornalha? E o quarto homem parece um filho dos deuses. 
Que coisa maravilhosa! A Bíblia diz que era o próprio Jesus, o Filho de Deus, que estava ali dentro da fornalha. 
Então, o rei gritou: 
—Sadraque, Mesaque, Abede-Nego, servos do Deus Poderoso, saiam daí e venham para fora. 
Eles saíram da fornalha e todas as autoridades que estavam presentes viram que os jovens não sofreram nenhuma queimadura, nem as roupas e nem os cabelos tinham cheiro de fumaça. 
O rei Nabucodonosor reconheceu a coragem daqueles jovens em terem desobedecido as suas ordens e escolhido morrer a adorarem outros deuses. Ele reconheceu, também, que não há outro deus senão o Deus Verdadeiro. Por isso, deu uma ordem para todos: 
— Quem falar mal do Deus de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego será morto e sua casa será destruída. 
Depois disso, os três amigos receberam cargos ainda mais importantes na Babilônia. 


Sadraque, Mesaque, Abdenego não se dobram diante da estátua de ouro.

















Daniel 3:1-30
 O rei Nabucodonosor fez uma estátua de ouro, cuja altura era de sessenta côvados, e a sua largura de seis côvados; levantou-a no campo de Dura, na província de babilônia.
Então o rei Nabucodonosor mandou reunir os príncipes, os prefeitos, os governadores, os conselheiros, os tesoureiros, os juízes, os capitàes, e todos os oficiais das províncias, para que viessem à consagração da estátua que o rei Nabucodonosor tinha levantado.
Então se reuniram os príncipes, os prefeitos e governadores, os capitàes, os juízes, os tesoureiros, os conselheiros, e todos os oficiais das províncias, à consagração da estátua que o rei Nabucodonosor tinha levantado; e estavam em pé diante da imagem que Nabucodonosor tinha levantado.
E o arauto apregoava em alta voz: Ordena-se a vós, ó povos, nações e línguas:
Quando ouvirdes o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério, da gaita de foles, e de toda a espécie de música, prostrar-vos-eis, e adorareis a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor tem levantado.
E qualquer que não se prostrar e não a adorar, será na mesma hora lançado dentro da fornalha de fogo ardente.
Portanto, no mesmo instante em que todos os povos ouviram o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério e de toda a espécie de música, prostraram-se todos os povos, nações e línguas, e adoraram a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor tinha levantado.
 Por isso, no mesmo instante chegaram perto alguns caldeus, e acusaram os judeus.
E responderam, dizendo ao rei Nabucodonosor: Ó rei, vive eternamente!
Tu, ó rei, fizeste um decreto, pelo qual todo homem que ouvisse o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério, e da gaita de foles, e de toda a espécie de música, se prostrasse e adorasse a estátua de ouro;
E, qualquer que não se prostrasse e adorasse, seria lançado dentro da fornalha de fogo ardente.
Há uns homens judeus, os quais constituíste sobre os negócios da província de babilônia: Sadraque, Mesaque e Abednego; estes homens, ó rei, não fizeram caso de ti; a teus deuses não servem, nem adoram a estátua de ouro que levantaste.
Então Nabucodonosor, com ira e furor, mandou trazer a Sadraque, Mesaque e Abednego. E trouxeram a estes homens perante o rei.
Falou Nabucodonosor, e lhes disse: É de propósito, ó Sadraque, Mesaque e Abednego, que vós não servis a meus deuses nem adorais a estátua de ouro que levantei?
Agora, pois, se estais prontos, quando ouvirdes o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério, da gaita de foles, e de toda a espécie de música, para vos prostrardes e adorardes a estátua que fiz, bom é; mas, se não a adorardes, sereis lançados, na mesma hora, dentro da fornalha de fogo ardente. E quem é o Deus que vos poderá livrar das minhas mãos?
Responderam Sadraque, Mesaque e Abednego, e disseram ao rei Nabucodonosor: Não necessitamos de te responder sobre este negócio.
Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que nos pode livrar; ele nos livrará da fornalha de fogo ardente, e da tua mão, ó rei.
E, se não, fica sabendo ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste.
 Então Nabucodonosor se encheu de furor, e mudou-se o aspecto do seu semblante contra Sadraque, Mesaque e Abednego; falou, e ordenou que a fornalha se aquecesse sete vezes mais do que se costumava aquecer.
E ordenou aos homens mais poderosos, que estavam no seu exército, que atassem a Sadraque, Mesaque e Abednego, para lançá-los na fornalha de fogo ardente.
Então estes homens foram atados, vestidos com as suas capas, suas túnicas, e seus chapéus, e demais roupas, e foram lançados dentro da fornalha de fogo ardente.
E, porque a palavra do rei era urgente, e a fornalha estava sobremaneira quente, a chama do fogo matou aqueles homens que carregaram a Sadraque, Mesaque, e Abednego.
E estes três homens, Sadraque, Mesaque e Abednego, caíram atados dentro da fornalha de fogo ardente.
Então o rei Nabucodonosor se espantou, e se levantou depressa; falou, dizendo aos seus conselheiros: Não lançamos nós, dentro do fogo, três homens atados? Responderam e disseram ao rei: É verdade, ó rei.
Respondeu, dizendo: Eu, porém, vejo quatro homens soltos, que andam passeando dentro do fogo, sem sofrer nenhum dano; e o aspecto do quarto é semelhante ao Filho de Deus.
Então chegando-se Nabucodonosor à porta da fornalha de fogo ardente, falou, dizendo: Sadraque, Mesaque e Abednego, servos do Deus Altíssimo, saí e vinde! Então Sadraque, Mesaque e Abednego saíram do meio do fogo.
E reuniram-se os príncipes, os capitàes, os governadores e os conselheiros do rei e, contemplando estes homens, viram que o fogo não tinha tido poder algum sobre os seus corpos; nem um só cabelo da sua cabeça se tinha queimado, nem as suas capas se mudaram, nem cheiro de fogo tinha passado sobre eles.
¶ Falou Nabucodonosor, dizendo: Bendito seja o Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego, que enviou o seu anjo, e livrou os seus servos, que confiaram nele, pois violaram a palavra do rei, preferindo entregar os seus corpos, para que não servissem nem adorassem algum outro deus, senão o seu Deus.
Por mim, pois, é feito um decreto, pelo qual todo o povo, e nação e língua que disser blasfêmia contra o Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego, seja despedaçado, e as suas casas sejam feitas um monturo; porquanto não há outro Deus que possa livrar como este.
Então o rei fez prosperar a Sadraque, Mesaque e Abednego, na província de babilônia.